skip to Main Content
Ilustração De Testes

Antecipação de Testes Automatizados para contextos de API

Primeiramente, o que são Testes Automatizados? 

Ilustração sobre dúvidas

 

Para simplificar o que é um teste automatizado, pensamos no seguinte contexto: 

“Imagine que toda semana o seu time libera uma nova versão do sistema, com todos os projetos já integrados. Porém, todas as vezes que uma nova versão é liberada, testes exploratórios precisam ser executados de forma manual a garantir que inconformidades não estejam acontecendo em um ambiente de produção. Visto que este processo precisa ser validado semanalmente e repetidamente, ou seja, todas as vezes a mesma coisa, o mesmo teste, o mesmo processo e a mesma técnica. O que gera um alto tempo demandado para garantir que a regressão e a integração das funcionalidades não tenham sofrido alterações indevidas, antes desta versão ser liberada para clientes em específicos.” 

Diante deste cenário apresentado, podemos notar que uma demanda muito grande e exaustiva de testes repetitivos precisa ser executada semanalmente, o que gera tempo e custo. Todo este processo pode ser evitado com a implementação dos testes automatizados, que abordam um conjunto de ações predefinidas nas quais geram bons resultados e evitam que este processo de repetições e exaustividade em testar uma funcionalidade sejam exonerados. O teste automatizado possui diferentes abordagens, contextos e especificidades. Sendo elas: 

Compartilhe:
Continue lendo
Desenvolvedor Trabalhando Em Um Código Com Práticas De Clean Code

Conceitos isolados do Clean Code: Formatação Vertical e Horizontal do código.

” Honestidade em pequenas coisas não é uma coisa pequena” 

Introdução 

A frase citada logo acima está no prefácio de um dos livros mais difundidos no meio técnico do desenvolvimento de software. O livro do Clean Code foi escrito por Robert C. Martin (conhecido como Tio Bob) e reúne boas práticas recomendadas para serem utilizadas por programadores honestos, que mensuram a qualidade de um software não apenas pela correta execução das funcionalidades propostas, mas também pela forma como o sistema foi construído. A ideia com esse material é destacar a importância do código limpo e explorar alguns pontos relevantes que poderão melhorar a nossa habilidade artística de codificação! 

Compartilhe:
Continue lendo
Back To Top