Código de Cultura DB1 Group

Steps to the light: o Código de Cultura da DB1 em forma de baralho de cartas

Código de Cultura DB1 Group
Comunicação DB1
15 de abril de 2021
Código de Cultura DB1 Group

No que você acredita? Essa questão é muito pessoal, mas independente da sua filosofia, ideologia ou fé, todos estamos passando nosso período de tempo na Terra e impactando pessoas que cruzam nosso caminho.

Você deve se alegrar disso e usar seu talento, que é único. Coloque toda a sua energia e intensidade para fazer grandes coisas com o tempo que ainda temos.

A razão? Grandes feitos te envolverão em um profundo sentimento de gratidão. Você sentirá orgulho de si mesmo no fim. Nunca deixe de perseguir essa realização, pois é ela que dará sentido para a vida. Essa é a mais importante das coisas.”

Assim começa o nosso Código de Cultura aqui na DB1. Pode parecer ousado já começar abordando e questionando crenças tão pessoais. Porém, na DB1 acreditamos que o indivíduo jamais separa totalmente seu “eu” profissional do “eu” pessoal, e a cultura só é possível com esse equilíbrio.

Não acreditamos em imposição da cultura. É por isso que, já nos processos seletivos, ela é um fator decisivo para entendermos se o candidato será feliz aqui com a gente. Temos que identificar se a pessoa já tem valores compatíveis com os nossos.

A nossa cultura não é lei, não é melhor ou pior do que outras: é apenas o nosso modo de ser e prosperar. Somos mais de 500 pessoas, se não estivermos alinhados pelos mesmos propósitos, seguir em frente em um ambiente positivo é inviável.

Esse ambiente que já nos levou ao ranking de Melhores Empresas para Trabalhar (GPTW) por 11 anos consecutivos deve ser protegido e evoluir sempre. Principalmente: a alegria que cada um sente em vir trabalhar na DB1 precisa ser conservada.

É por isso que a DB1 se dedicou a criar um Código de Cultura dinâmico, algo que não ficasse apenas na gaveta. Algo que tivesse a mesma energia da nossa equipe.

Criamos então um deck de cartas, que só foi possível a partir de um longo estudo interno para entendermos com detalhes quais são nossos pilares e valores.

Hoje, revelamos para você o Steps to The Light, o que temos de mais precioso.

O Culture Code da DB1 aberto para você!

No slide share abaixo, você confere nosso código de cultura completo. Conheça nossos 7 pilares, descritos em textos que demonstram qual é a mentalidade de quem vive guiado por eles. Além disso, existem os valores que os constroem e a insígnia de cada um.

DB1 Culture Code – Steps to The Light from DB1 Group

 

Cultura empresarial em forma de cartas: Steps to the light

Bateu curiosidade para saber como esses pilares e valores são distribuídos em cartas? Vamos te explicar!

Nosso deck de cultura é composto por:

  • Manifesto
  • 7 Cartas de pilares culturais
  • Histórias dos pilares vividos na prática
  • Cartas de valores pertencentes a cada pilar

Baralho Steps to the light

A caixa e as cartas (frente e verso) possuem ilustrações feitas por Ricardo Gomes de Melo, Diretor de Arte do DB1 Group. Toda a identidade do Steps to The Light foi feita em torno do conceito de ser luz.

Antes mesmo de termos total consciência do que faz a nossa cultura, já sabíamos: Queremos ser luz na vida das pessoas. Colegas, clientes, fornecedores, a comunidade… todos que se relacionam com a DB1 precisam se sentir acolhidos, ajudados, ouvidos. Se alguma atitude nos beneficia, mas não traz bem-estar para os outros envolvidos, ela deixa de fazer sentido para nós.

É daí que vem o nome Steps to The Light. Nossa cultura é o nosso caminho para cumprirmos nosso propósito de sermos luz na vida das pessoas, não só no trabalho, mas em todo lugar.

Por que um baralho?

Além de ser um formato dinâmico e mais interessante do que uma apostila, a DB1 acredita muito no potencial criativo da equipe. Com as cartas, é possível que cada time crie suas próprias formas de interagir com a Cultura DB1.

Já temos pessoas que escolhem uma carta da semana: elas elegem um pilar para os próximos dias, e deixam a carta visível na mesa de trabalho. A ideia é que, durante a semana, ela se lembre de tomar atitudes que condizem com o pilar escolhido.

A carta da semana é apenas um exemplo da infinidade de usos do Steps to The Light.

E aí, o que você faria com as cartas da nossa cultura?

Cultura na prática

Agora que você já conhece nossos pilares e valores, você pode estar pensando: “Como são usados no dia a dia do trabalho?”.

A cultura existe em vários programas internos, em várias atitudes. Por exemplo, nosso Programa de Mentoria só existe porque vivemos sob o pilares To Infinity and Beyond e You Matter. É um ato de evolução do mentorado, e também uma prova de que existe preocupação da equipe com o desenvolvimento dele.

Outro exemplo seria a vivência de Do Awesome Things na prática de Lightning Talks, palestras rápidas de 15 minutos para compartilhar conhecimento para toda a DB1 (e também para você! É só pesquisar Lightning Talk aqui na lupa do blog).

Com o Código de Cultura da DB1, nossa equipe de Gestão de Pessoas é capaz de perceber como está a qualidade de vida das pessoas na equipe ao medir quais pilares elas têm vivido mais, e quais menos.

Para os líderes, o Código de Cultura também desempenha uma função muito especial: auxiliar na formação de times. Veja mais sobre isso abaixo.

Skills de Cultura como fator de Team Building

Uma grande utilidade do entendimento de skills culturais é o Team Building (formação de times). Com todos os pilares e valores na ponta da língua, líderes sentem mais segurança na hora de formar suas equipes. É o que explica Ilson Rezende, CEO do DB1 Group, em um treinamento realizado para interessados em liderança.

Trouxemos para o artigo esse trecho, assim você conhece mais um dos usos práticos do nosso Código de Cultura. Veja:

“As skills com relação à cultura do indivíduo são as barreiras/amarras emocionais positivas que interpelam as atitudes. Calma, vamos simplificar isso!

Sabe quando uma criança visita um colega, e sabe que não pode pegar um brinquedo sem pedir e levar para a casa? As amarras positivas que mencionamos são sobre essa noção do que é errado, sem precisar de uma lei falando disso. O próprio indivíduo se sente mal em agir contra essas amarras mentais.

Criamos essas amarras durante o tempo. Algumas são positivas, e outras podem nos limitar demais. Não é porque você é um investidor conservador que não pode investir em bolsa de uma maneira conservadora.

As skills culturais são construídas ao longo da vida, em suas características positivas e negativas. Isso deve ser considerado no processo de seleção de time, mas sem julgar de imediato: é preciso entende-las a fundo para realmente compreender quem possui amarras positivas ou negativas para a sinergia do time.

O líder deve conseguir enxergar um equilíbrio entre a cultura organizacional e a cultura da pessoa, para que todos sintam orgulho do que fazem, e não inadequação ou culpa.”

Conclusão

E aí, nossa cultura faz sentido para você? Seja líder ou liderado, é importante perceber o quanto a preocupação com a cultura tem, na verdade, um único objetivo: tornar a vida das pessoas melhor. Passamos mais tempo no trabalho do que em casa, com a família. Esse ambiente precisa ser positivo, engrandecedor. O trabalho precisa nos realizar como indivíduos, e interagir com a equipe deve nos trazer sentimentos de camaradagem, acolhimento, evolução.

Se você se identifica com a Cultura DB1, que tal fazer parte dela?

Conheça nossas vagas e entre para o time DB1


Escrito por

Comunicação DB1

Inscreva-se e receba nossa newsletter!

Estamos sempre gerando conteúdos inéditos para compartilhar conhecimento com você, além das últimas notícias de tecnologia.